não te quero largar mais




Gosto quando te aninhas em mim. Gosto quando me apertas com toda a força que tens no mundo, gosto que me apertes até doer - nesses momentos o meu coração agarra-se a ti com a maior das forças. Sabes, já tinha saudades de ter o teu perfume na minha roupa, nas minhas mãos, nos meus braços. Já tinha saudades de te ver perdido algures a sorrir enquanto vens ao meu encontro, de te ver de cabeça deitada no meu colo e de ouvir tudo o que dizias com tanta determinação e vontade. Morria de saudades de me sentar no teu colo no banco do jardim com o palácio como cenário e os pavões como figurantes. Morria de saudades de me lembrar que tu és a razão do meu sossego quando me agitas, que és o meu maior sonho e que posso construir o meu castelo nos teus ombros sem nunca correr o risco de ela desabar. Só porque tu és completamente tu, mesmo quando foges não sei para onde e não dizes nada, quando sais a correr e não me escreves, quando o mundo acaba e tu te mantens intacto - por isso me ensinas a andar na corda bamba sem medo de cair, me deixas cair no teu colo e adormecer quando o que eu mais quero é ser um bocadinho mais forte, como tu. 

« Eu sei que às vezes muito perto desfoca, e querer o mundo inteiro no peito sufoca. Mas eu quero-te aqui. Eu quero-te em mim. »

2 comentários:

R. disse...

adoro esta música *.*
e claro, adoro o texto e também me sinto assim, é tão bom :D

karina disse...

adoro :)