how can i love when i'm afraid to fall?

Amo-te. Amo-te por tudo e por nada. Amo-te quando estamos juntos e separados. Amo-te pelas vezes que fico à tua espera, pelas outras tantas em que quem espa és tu; pelas vezes que sorrio contigo e pelas vezes que por ti choro. Já te amo à muito tempo com o coração cheio. Amo-te a correr, amo-te a nadar, amo-te quieta, amo-te a dormir. Amo-te nos teus abraços. Amo-te quando tento e não consigo, porque percebo que ao amar-te me levas o coração para longe. Amo-te por todas as razões que conheço, pelas que desconheço e pelas outras tantas que sei que nunca vou conhecer. Amo-te só porque sim, porque não posso. Porque essa rebeldia me aumenta a adrenalina, e tu sabes o quanto gosto de desportos radicais. Amo-te com os olhos bem abertos. Amo-te com os olhos fechados, onde sonho que és meu para sempre. Depois amo-te todas as vezes em que me magoas com palavras, com gestos, com a tua ausência. Amo-te porque não sei mais nada, não sei como viver sem te amar e porque isso me traz algum calor ao coração. Amo-te. Amo-te e nem dou por isso...

... one step closer...

1 comentário:

R. disse...

que texto LINDO!